Saltar para o conteúdo principal

Feira de São Miguel de 23 a 25 de setembro no Parque de Mercados e Feiras

A Feira de São Miguel, que este ano decorre de 23 a 25 de setembro no Parque de Mercados e Feiras de Coruche, oferece a tradicional animação, com carrinhos de choque, comércio de roupa, calçado, farturas, tasquinhas dinamizadas por associações locais, gelados, algodão doce e ainda diversões infantis. Destacam-se, nas noites dos dias 23 e 24 de setembro, os concertos de entrada gratuita dos artistas Ana Love, P*ta da Loucura e Nova Onda. Coruche mantém a tradição de uma feira que se conhece desde 1689.

Além da comercialização de produtos e bens, animação e diversões para todos os gostos, a Feira de São Miguel regressa com concertos da coruchense Ana Love, dia 23 de setembro às 22 horas, do duo P*ta da Loucura, também no dia 23 mas às 23 horas, e, no dia 24 de setembro, às 22 horas, da Banda Nova Onda. A jovem Ana Love, que lançou o seu primeiro álbum de originais, intitulado “Ana Love”, em agosto de 2021, apresenta-se pela primeira vez com banda em Coruche. A artista, que soma participações em programas e concursos televisivos de talentos, promete um concerto de ritmos diferenciados e algum romantismo.

Após o concerto de Ana Love, sobem ao palco o DJ Rubim (modelo) e o MC Quimbé (ator), que formam o duo P*ta da Loucura num espetáculo único que ambos qualificam de “musical comedy show”. Com mais de uma década de sucesso na estrada, o projeto do duo caracteriza-se sobretudo pela diversão e pela loucura interativa das atuações, que levam invariavelmente o público ao delírio ao som dos mais variados hits, sempre acompanhados por um espetáculo multimédia e por vários momentos de humor.

Por fim, a 24 de setembro, pelas 22 horas, a Banda Nova Onda traz a Coruche um reportório muito diversificado de música de baile que viaja da música popular portuguesa à kizomba ou aos ritmos latinos num concerto cheio de ritmo, cor e energia contagiante. A banda, que desde 1999 atua por todo o País, é oriunda de Sobral de Monte Agraço.

Sobre a origem da Feira de São Miguel em Coruche, cuja tradição é tão propalada, sabe-se que foi autorizada por D. Pedro II em 1689. Justificava-se, então, a realização de uma feira franca anual por não existir nenhuma num perímetro de cerca de 70 quilómetros em torno da Vila. Historicamente uma das principais datas festivas, a feira representou, em tempos idos, o momento tido pelos proprietários para pagamento das soldadas (salários) aos trabalhadores e para procederem a acertos contratuais do ano seguinte. O tempo dos contratos contava-se, então, de São Miguel a São Miguel. De salientar ainda que a feira teve enorme expressão até meados do século XX. Durante muito tempo foi a única oportunidade para a comunidade adquirir e transacionar bens essenciais, trazendo à Vila gente de todo o território nacional. O circo, as barracas de tiro e os carrosséis eram também habitués.

 

voltar ao topo